Descubra oportunidades: saiba como foi o primeiro #AssertivaDay

Tempo de leitura: 8 minutos

“E para que todos possam visualizar, enxergar e desfrutar de todas as oportunidades que esse novo movimento vai proporcionar é necessário que tenhamos conhecimento, é necessário que tenhamos direção, que tenhamos essa visão. Então hoje aqui vai ser um pouco disso.”

Assim foi a abertura do primeiro #AssertivaDay, evento no qual reunimos alguns nomes de peso do empreendedorismo, sucesso do cliente, comunidades e inovação, dentre eles Fábio Póvoa – Co-Fundador da Movile, Rodrigo Terron – CEO da Shawee, Emerson Rodrigues – CCO da Superlógica e Carlos Eduardo Moura – Diretor de Growth da Superlógica.

O #AssertivaDay foi uma ótima oportunidade para que todo o time da Assertiva pudesse aprender mais e trocar conhecimento sobre sucesso do cliente, carreira, empreendedorismo, inovação, a cultura da empresa e sobre como entregar sempre o melhor resultado para os nossos parceiros de negócio.

Todos os dias mais colaboradores, parceiros e clientes passam a fazer parte do ecossistema da Assertiva, tanto através da Assertiva em si quanto do Castelo Creative Space. Dessa forma é natural que muita coisa aconteça simultaneamente e que muitos desafios surjam, mas o maior de todos os desafios é descobrir e aproveitar todas as oportunidades que esse cenário dinâmico e de intensa mudança proporciona.

Para os nossos colaboradores muitas oportunidades de aprendizado, colaboração e crescimento profissional surgem. Para os nossos parceiros e fornecedores é uma grande oportunidade de estreitar laços e nos ajudar a criar soluções ainda mais incríveis. E para os nossos clientes é uma ótima oportunidade para descobrir novas formas de trabalhar, fazer negócios e otimizar resultados.

Intraempreendedorismo com Fábio Póvoa

Durante todo o sábado foram abordados assuntos que deixaram ainda mais clara a ideia que norteia nossa nova fase:  a de descobrir oportunidades. O primeiro palestrante externo foi o Cofundador da Movile e Investidor Anjo, Fábio Póvoa. Além de sua trajetória, ele pode falar um pouco mais sobre intraempreendedorismo. O termo intraempreendedorismo vem do inglês intrapreneur, que faz referência a uma pessoa que possui a liberdade de criar projetos, novos negócios e soluções utilizando os recursos da empresa em que faz parte.

O tema está completamente alinhado com o propósito de buscar novas formas de impulsionar negócios através de novas soluções. O investidor contou um pouco sobre como os colaboradores que também era empreendedores internos auxiliaram no sucesso da Movile e como são responsáveis até hoje pela inovação nos produtos.

Para explicar o porquê do empreendedorismo interno ser tão vantajoso, Fábio citou alguns de seus benefícios em relação a empreender de forma tradicional. Alguns deles são:

  1. Você já tem uma carteira de clientes: Ao iniciar um negócio, um dos principais problemas que podem dificultar a vida de um empreendedor é encontrar clientes que comprem sua ideia. No intraempreendedorismo, os clientes já existem na empresa e seu desafio é criar soluções que sejam interessantes para eles. Ainda assim, existe a vantagem de que você já conhece os clientes e o negócio de cada um deles, o que torna ainda mais fácil a criação de produtos que tenham sucesso.
  2. Já existe uma estrutura bem definida e administrada: Outro fator que influência muito no sucesso de um negócio é a própria estrutura física e sua administração. Um empreendedor solo precisa aprender a lidar com todo um sistema de gestão e começar do zero seu espaço, funcionários e fornecedores. Toda essa movimentação consome tempo, dinheiro e tira o foco da própria solução. Os intraempreendedores são livres para cuidar da ideia e sua execução. Isso porque já existe um responsável pela gestão e um time que apoia todas as outras necessidades da empresa.
  3. Você tem uma inteligência de mercado muito maior: Imagine que você vai começar um negócio mas já sabe tudo que foi feito até ali e não deu resultado. É muito melhor que trabalhar com suposições, não é mesmo? Os intraempreendedores têm acesso à inteligência de mercado que a empresa foi construindo ao longo dos anos. Essa informação evita muitos erros, prejuízos e problemas futuros.

Para comprovar o conceito de intraempreendedor, Fábio levou para o #AssertivaDay o exemplo de um desenvolvedor que, através de sua aplicação em novas ideias, soluções e busca por conhecimento, hoje é o responsável pela empresa nos Estados Unidos.

Cultura Organizacional com Emerson Silva e Rodrigo Terron

A Cultura Organizacional foi tema do Painel com o CCO da Superlógica, Emerson Silva e o CEO da Shawee, Rodrigo Terron. Eles trouxeram para o time exemplos reais de como a cultura é capaz de impactar toda a operação de uma empresa e seus funcionários. Emerson, que é responsável pela cultura na Superlógica,  explicou que a cultura funciona como a base para todas as ações e a introdução de novos membros é feita com base em etapas que facilitem sua assimilação. Com sua experiência adquirida com as viagens promovendo hackathons pelo Brasil, Rodrigo Terron exemplificou o que é a Cultura Organizacional utilizando como exemplo situações que aconteceram em diversos lugares do país. Ele mostrou que a cultura é algo que está intrínseco em uma empresa e não é mudado ou imposto, ela vai se desenvolvendo junto às pessoas e pode ganhar novas características com as mudanças da empresa.

Um dos exemplos mais universais citados durante o painel foi o Carnaval brasileiro. Apesar das alterações em relação às primeiras edições, o Carnaval segue como forma de manifestação cultural em todo o Brasil.

Os dois participantes também falaram um pouco sobre como a cultura organizacional impacta os clientes diretamente. Nesse momento eles usaram a própria Assertiva como exemplo. Rodrigo Terron, que já esteve no papel de cliente da empresa, disse que faz parte da essência da Assertiva a vontade de descobrir novas formas de atender e superar as expectativas de um cliente. Seja através de uma integração ou criação de uma busca exclusiva, ele afirmou que essa identidade fica muito clara.

Métricas de Saas com Carlos Moura

O Diretor de Growth da Superlógica, Carlos Moura, escolheu as métricas de Saas como tema para sua palestra no #AssertivaDay.  Antes de falar sobre as métricas mais importantes para esse tipo de negócio, Carlos falou um pouco sobre o que é uma empresa Saas. De forma simplificada, ele explicou que as empresas Saas são aquelas que trabalham com recorrência como, por exemplo, a Netflix e a própria Superlógica. O sistema de pagamento é feito por assinatura e não por um pacote fechado como era feito há alguns anos atrás. Carlos citou o caso do Pacote Office, que era comprado de forma integral a cada atualização. Segundo ele “os clientes agora estão poderosos e podem cancelar quando quiserem”.

Partindo do ponto em que agora o poder da decisão está, mais do que nunca, nas mãos do cliente, ele ressaltou a importância do cuidado com o sucesso do cliente. Nesse novo modelo, um resultado só é positivo quando o cliente usa a solução e atinge seu objetivo. Não importa se ele é ligado diretamente com a plataforma ou se tem um desdobramento social, isso precisa ser mapeado pelas empresas que trabalham no modelo Saas.

O sucesso do cliente foi ressaltado por Carlos o objetivo principal com base em algumas consequências dessa satisfação. São elas:

Clientes com sucesso:

  • Compram mais
  • Ficam mais tempo
  • Defendem a ideia

Durante sua palestra, Carlos abordou diversas métricas como: taxa de cancelamento, fluxo de caixa e tempo de vida do cliente. Se você quer saber mais sobre cada uma delas, pode conferir aqui o material completo produzido pela Superlógica.

A métrica destacada pelo palestrante foi o NPS. A sigla que significa Net Promoter Score, é um tipo de pesquisa de satisfação que determina a chance de um cliente se tornar um promotor de sua marca, ou seja, indicá-la para outras pessoas. O destaque dessa métrica tem ligação direta com o fato de que o sucesso do cliente impacta diretamente nos resultados de uma empresa. Afinal, se um cliente feliz tende a ficar mais tempo, comprar mais e disseminar a marca, ele não só pagará seus custos para a empresa, como também trará lucro a longo prazo. Cliente com alta taxa de sucesso são uma oportunidade muito interessante a ser explorada.

Abaixo você pode conferir como funciona um gráfico de NPS 😉

Resultado de imagem para NPS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *