Qual é a formação de um corretor de imóveis?

Tempo de leitura: 4 minutos

A corretagem de imóveis é uma das atividades que mais vem recebendo novos interessados. As principais justificativas para a escolha são as condições de trabalho. É possível buscar os próprios negócios, criar os horários de trabalho e obter um retorno satisfatório através das vendas. Porém, você sabe qual a formação de um corretor de imóveis? Entenda a seguir quais as obrigações desses profissionais e como se tornar um deles.

Como surgiu a profissão de corretor imobiliário?

As negociações imobiliárias já existem há muito tempo. Elas começaram no Brasil da forma que conhecemos hoje, ou seja, envolvendo uma quantia monetária, durante o período colonial.  Nessa época começou a ser necessário envolver pessoas responsáveis por intermediar a compra e venda de imóveis para transformar um processo bastante lento em eficiente. Isso porque o número de pessoas interessadas na compra de terras aumentou bastante e, com isso, a demanda se tornou muito maior e urgente.

Apesar do surgimento dos primeiros corretores ter acontecido por volta do ano de 1600, a profissão se popularizou no começo do século XX. O grande motivo para o expressivo aumento de profissionais na área foi o aumento da taxa de imigração de pessoas de outros países para o Brasil. Elas vinham para trabalhar em fábricas e precisavam encontrar uma moradia. Como conheciam pouco o novo país, os corretores eram uma ajuda essencial para se estabelecerem por aqui.

Afinal, qual a formação de um corretor imobiliário?

Assim como outras profissionais, os corretores imobiliários possuem uma regulamentação prevista por lei. Isso significa que existe um processo oficial pré definido para que se possa atuar na classe e que existe uma entidade responsável por sua regulamentação. O Decreto 6.530/78 e o Decreto 81.8710/78 determinam que apenas profissionais certificados podem exercer a atividade de intermediação de negócios imobiliários.

Para que você entenda melhor quais são os passos para se tornar um corretor imobiliário regulamentado, separamos a seguir cada etapa que deve ser cumprida para o recebimento da certificação. Confira 😀

1- Curso técnico

A primeira etapa para se tornar um corretor imobiliário é adquirir conhecimento teórico. Os primeiros cursos voltados para o segmento foram criado no ano de 2000 e, logo em seguida, passaram a ser obrigatórios para atuação no mercado.

Atualmente o curso técnico mais conhecido para corretores de imóveis é o de Transações Imobiliárias. Ele tem duração de 4 meses a 1 ano, variando de acordo com a modalidade escolhida, que pode ser presencial ou a distância.

O custo médio do curso técnico em Transações Imobiliárias é de R$1.700, variando de acordo com a região, modalidade e instituição escolhida.

É possível também realizar o tecnólogo em Gestão Imobiliária, que é considerado como um curso superior. Nesse caso, o curso tem duração de 2 anos.

2- Estágio

Apesar da base teórica ser muito necessária para o dia a dia do corretor, é a prática que vai ajudá-lo a entender melhor como aplicar tudo que foi aprendido ao longo do curso. Por isso, é exigido para corretores imobiliários 128 horas de estágio com acompanhamento de um profissional já credenciado.

O estágio para um corretor imobiliário é similar a qualquer outra profissão. Ele deverá apresentar um documento assinado por seu orientador que identifique suas horas de trabalho e as funções exercidas durante esse tempo. É importante também que, antes de iniciar o estágio, o futuro profissional entenda qual a área que gostaria de focar ou, caso não tenha preferência, procure o estágio em imobiliárias que lidam com vários tipos de operações imobiliárias.

3- Certificação

Após concluir o curso escolhido e cumprir o tempo de estágio obrigatório, chegou a hora de finalmente receber o certificado da classe. Diferente de outras profissões, o certificado não significa que o profissional está apto para atuar como corretor imobiliário. Isso acontece por conta da regulamentação. Torna-se então obrigatório o registro junto ao  Conselho Regional de Corretores de Imóveis, o chamado CRECI.

Para começar a atuar como um corretor de imóveis é preciso apresentar ao CRECI uma documentação específica. São obrigatórios: o certificado de conclusão do curso específico, comprovante da carga horária do estágio e comprovante de pagamento das taxas necessárias para emissão da carteira profissional de corretores imobiliários. Ela é um documento oficial que carrega o número de sua identificação como corretor.

É importante saber que a taxa paga ao CRECI é anual, ou seja, você terá de renová-la anualmente. O procedimento é similar ao exigido para advogados e médicos no Brasil.

Quer se tornar um corretor imobiliário de destaque?

A formação de corretor imobiliário é bastante ampla e o número de profissionais tem crescido bastante nos últimos anos. Por isso, encontrar formas de se destacar pode ser o segredo para atingir o sucesso neste segmento. Se você quer conhecer formas gratuitas de se tornar um corretor imobiliário de destaque, confira esse artigo 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *