Entenda as 6 melhores técnicas de venda para o seu negócio

Tempo de leitura: 6 minutos

Vender é um dos objetivos mais importantes para um negócio, afinal, é por meio das vendas que as receitas são geradas.

Por outro lado, com a instabilidade econômica brasileira e com um público cada vez mais exigente, aumentar as vendas se tornou um desafio e tanto, mesmo para grandes empresas.

Para contornar a situação, muitos gestores passaram a inovar em seus métodos, usando técnicas de vendas mais estratégicas.

É sobre esse assunto que vamos falar neste post. Queremos ajudar você a superar essa fase desafiadora e a vender mais e de forma segura. Continue a leitura e conheça nossas dicas!

Afinal, por que é importante usar técnicas de vendas?

Toda ação gera uma reação. Isso quer dizer que, independentemente do esforço e investimento aplicado a uma estratégia, ela sempre vai gerar um resultado — seja positivo, seja negativo.

Em uma venda, analisar as consequências de cada ação é importante para identificar possíveis pontos de melhorias no processo.

É natural os clientes esperarem que uma empresa faça alguma campanha ou promoção para vender mais, por exemplo. Se a empresa souber o que o cliente precisa e como criar a melhor estratégia para essa ocasião, essa é a oportunidade de não só atrair o consumidor, mas fidelizá-lo.

Quais técnicas de vendas são mais efetivas?

Existem muitas técnicas de vendas eficientes, mas, para não alongar tanto a sua leitura, nos concentramos nas mais importantes. Vamos começar?

1. Invista um tempo para conhecer o seu público de interesse

Essa é a primeira e mais importante técnica de venda, pois é ela que vai abrir portas para as outras. Quando você conhece melhor o cliente, ganha informações suficientes para colocar as técnicas em prática com maior exatidão e menor esforço.

Dedique-se a descobrir os problemas, gostos, desejos e hábitos de compra do consumidor — detalhes como a data de aniversário do cliente, por exemplo, também podem ser importantes.

Para descobrir essas informações, a internet pode ser uma grande aliada: faça pesquisas online, converse e realize pesquisas via chat ou redes sociais.

Contatos pessoais ou por telefone também são válidos. Crie fichas de cadastro para registrar essas informações individualmente e guarde-as de forma segura e organizada.

2. Ajude o cliente a tomar decisões importantes

Para ganhar a atenção do cliente, deixe de ser só um vendedor e passe a atuar como um consultor. Descubra o que o consumidor procura, suas necessidades, o que ele pretende resolver com um produto ou serviço e indique o melhor caminho para que ele atinja esse objetivo.

Ao fazer isso, você ganhará a confiança do cliente, que, por sua vez, sempre vai procurar você para ajudá-lo a resolver seus problemas. Essa proximidade ajuda a aumentar o volume de vendas e ainda favorece indicações ao seu mercado de atuação.

3. Priorize os melhores consumidores

Mencionamos no primeiro tópico a importância da coleta de informações sobre os clientes, está lembrado? Pois essa é a hora de usá-las.

Consulte os registros de vendas e descubra quais consumidores compram e pagam em dia. Tenha em mente que aqueles que apresentarem um bom histórico podem (e devem) ser motivados a comprar ainda mais.

Notifique essa base sobre lançamentos e promoções exclusivas, aumente o limite de crédito e ofereça melhores condições de pagamentos a esses clientes, afinal, eles são confiáveis. Para ser efetivo, saiba como informá-los sobre essas vantagens. O segredo é passar a ideia de exclusividade e merecimento!

4. Use a programação neurolinguística

Crie uma ligação afetiva com o consumidor para estreitar relacionamentos. Isso pode acontecer ao descobrir coisas que vocês têm em comum. A partir daí, abre-se caminho para a complacência.

Você pode conversar com o seu cliente sobre desafios e sonhos, dividindo experiências válidas. Isso deve aproximá-lo tanto que você passará a ser visto como um amigo, tendo preferência na hora da compra.

Outra opção é usar gatilhos da memória para despertar sensações positivas (como alegria e realização) no cliente. Se conhecê-lo melhor, saberá exatamente quais são esses gatilhos. Pode ser se diferenciar da multidão, ter mais status ou ser reconhecido por suas conquistas. Use isso a seu favor, principalmente durante as negociações, para ter mais vendas concretizadas.

5. Crie um programa de fidelidade

Planejar uma estratégia para premiar os clientes confiáveis é mais uma tática de venda que apresenta bons resultados.

Além do programa de fidelidade em si, ofereça descontos e condições especiais aos novos adeptos. Você pode usar um sistema de pontuação, por exemplo, em que cada ponto pode ser trocado por produtos ou serviços.

Se os seus clientes permitirem, divulgue na sua loja aqueles com maior pontuação — isso vai estimular a ação de outros consumidores. Outra dica é pontuar aqueles que indicarem novos clientes para sua loja.

6. Faça uma boa análise de crédito

Dificilmente você terá grandes volumes de vendas se não oferecer condições para parcelamento das compras. Se você oferece um crediário próprio, por exemplo, saiba que a análise de crédito também pode ser uma boa técnica de vendas.

Lembre-se de que receber no prazo certo é mais importante que vender, por isso, não tenha medo de impor limites ou negar o crédito quando for preciso.

Saiba negociar e diga, no momento da conversa, que isso é para o bem do próprio cliente, já que o poupará de constrangimentos, do risco de se endividar e da possibilidade de ter o nome negativado. A ideia é equilibrar a oportunidade de vendas com o risco do crédito, mantendo o índice de inadimplência sob controle.

E não é só isso. A análise de crédito permite que a empresa realize vendas a prazo de forma mais segura, já que ela engloba uma pesquisa detalhada sobre as condições financeiras do cliente.

Ou seja, além do tempo de relacionamento, passa a considerar também as dívidas que o cliente tem em aberto no mercado, seus ganhos e o potencial que tem de pagar por suas compras.

No longo prazo, a análise de crédito ajuda a empresa a reduzir o índice de inadimplência, permitindo liberar compras com prazos maiores e com cobranças de taxas de juros menores. Como resultado, mais vendas podem ser geradas.

Coloque todas essas técnicas de vendas em ação na sua loja e saiba analisar os resultados para ter melhorias contínuas. Tenha em mente que tudo isso vai contribuir para manter a sua força competitiva no mercado, então, mãos à obra!

Se essas informações foram úteis para você, aproveite para compartilhar as dicas com os seus amigos nas redes sociais. O que acha?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *