Se você chegou até este texto é porque sabe da importância dos fornecedores de dados para o sucesso da sua cobrança. Afinal, esse trabalho seria impossível sem informações básicas dos clientes. Mas na hora de escolher um banco de dados para o seu negócio, você sabe o que deve avaliar?

Se a única coisa que veio à sua cabeça foi “preço”, temos que te dizer: o buraco é um pouco mais fundo. Principalmente porque a cobrança precisa ser feita com precisão, e isso pode ser crucial no relacionamento com seu cliente.

Mas não se preocupe porque temos as ferramentas certas pra te ajudar a escavar e explorar esse buraco. Neste texto, trouxemos 4 dicas práticas para você evitar erros comuns que muitos empresários cometem. E, mais do que isso, vamos te dar o melhor caminho para tornar a escolha do seu fornecedor de dados bem mais inteligente e assertiva.

Tudo pronto? Então vamos!

Por que avaliar fornecedores de dados no processo de cobrança?

O processo de cobrança é um desafio em que todas as etapas precisam estar muito bem amarradas. E a competência do fornecedor de dados que você escolhe tem tudo a ver com isso.

Pense, por exemplo, na localização de um devedor. Se seu banco de contatos não é atualizado com frequência, pode ser difícil encontrar o cliente inadimplente. Afinal, seu cliente pode trocar o número do celular ou mudar de casa a qualquer momento.

A consequência disso é uma cobrança mais trabalhosa, ou até mesmo ineficaz, quando é necessário recorrer à recuperação da dívida de forma judicial.

O problema se agrava se seu banco de dados não tem o costume de passar por um enriquecimento cadastral. Afinal, ter um único contato do cliente inadimplente, não garante que você conseguirá a atenção dele.

Pensando nisso, vamos dar uma olhada na lista abaixo. Nela, separamos alguns prejuízos que podem ser evitados ao fazer uma contratação inteligente de fornecedores de dados para cobrança. Veja:

Desgaste da relação com o cliente e/ou problemas jurídicos

Um bom fornecedor de dados trará a sua empresa informações de contato precisas e atualizadas. Isso evita desgastes na relação com bons pagadores da sua empresa que podem ser vítimas de uma cobrança por engano.

Uma pesquisa feita pelo portal Emtempo em suas redes sociais sobre o assunto, mostrou que das 316 que responderam a enquete, 88% já haviam recebido contatos de cobrança por engano.

E atenção: quando as tentativas são incessantes, a pessoa pode processar a empresa por danos morais.

Perda de produtividade e excelência da equipe

Sabemos bem que na rotina de cobrança não existe tempo para a “caça” de contatos. Então é mais do que essencial centralizar os dados atualizados dos seus clientes para manter a produtividade da equipe.

Além disso, o tempo que seu funcionário gasta para localizar o devedor, poderia ser usado melhor. Por exemplo, para fazer um atendimento mais personalizado e aproveitando técnicas de cobrança.

Riscos na concessão de crédito

A cobrança é a última parte do Ciclo de Crédito, mas, como vimos no começo do texto, todas as etapas estão interligadas.

Ou seja, o trabalho dos fornecedores de dados também será importante na hora de analisar e conceder o crédito. Com informações seguras e precisas do cliente, é possível diminuir a taxa de inadimplentes através de análises e consultas de crédito.

Crises de Imagem

O manuseio de dados é coisa séria e, tanto sua empresa quanto seu fornecedor, precisam seguir regras. A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) visa regulamentar esse tratamento de dados pessoais e torná-lo mais transparente.

A partir da data em que a Lei entra em vigor, empresas fora dessas normas serão multadas. Para saber mais sobre as alterações exigidas na nova lei, clique aqui

O fato é que antes de confiar nos fornecedores de dados para cobrança, você precisa entender como eles tratam isso. Caso contrário, a falta de segurança da informação pode afetar até mesmo a imagem da sua empresa no mercado.

Agora que estamos na mesma página e cientes dos prejuízos dos quais devemos desviar, é hora de agir!

Na prática: como avaliar os fornecedores de dado para sua empresa?

Neste tópico, iluminamos o caminho para que você consiga ter sua lista de fornecedores de dados confiável.

Anote essas dicas para que você possa consultá-las sempre que começar uma nova busca de fornecedores. Vamos lá então!

1 – Analise o mercado

Analisar o mercado de fornecedores significa fazer uma varredura nas empresas disponíveis e olhar para as possibilidades com atenção. O que cada uma delas oferece? Quais são os diferenciais de cada uma? Que empresas já trabalharam com esses fornecedores? 

Ao longo da sua pesquisa, sugerimos que você vá anotando as informações em uma planilha. Coloque o nome da empresa, pontos fortes/ fracos, orçamento, clientes, ferramentas diferenciais. Use o poder da sua observação e registre o que encontrar.

Dessa maneira, você terá um panorama geral do mercado e uma média do que é cobrado pelo serviço.

E atenção: produtos muito baratos podem indicar baixa qualidade, enquanto aqueles muito caros podem tirar sua margem de lucro.

Procure saber ainda se a empresa tem o padrão de referência internacional ISO27001. É a sua garantia de que o fornecedor de dados segue as normas de tratamento de dados pessoais.

Nossa última dica aqui é entender se os objetivos e os valores do seu negócio conversam com os dos possíveis fornecedores.

2 – Faça uma comparação justa

Uma comparação justa de fornecedores é aquela que compara os diferentes resultados de um mesmo material que passou pelo mesmo tipo de processo.

Por exemplo, imagine que sua base tem 1500 contatos. Se você fizer o enriquecimento de dados cadastrais de 1000 contatos com um fornecedor, não vai adiantar mandar os outros 500 para uma segunda empresa.

Tão pouco serve comparar uma base que passou por uma higienização de dados e uma outra que passou por enriquecimento. Apesar de complementares, esses são processos diferentes.

Então, para ser realmente justo, divida a base igualmente e envie para cada um dos fornecedores de dados. Outra opção é mandar todos os contatos para os dois principais parceiros e fazer a análise dos dados recebidos.

Na hora de avaliar, analise qual das empresas devolveu mais informações. Depois faça o teste. “Rode essa base” para se certificar de que elas geram o contato com as pessoas certas.  

3 – Crie um ranking e o mantenha atualizado

É mais do que necessário que você crie uma lista e ranqueie os principais fornecedores de dados de cobrança. Além de agilizar a vida do seu time de planejamento, é importante para a assertividade da sua cobrança.

Uma ideia é agrupar os fornecedores, por exemplo, por perfil de carteira (região, faixa etária ou de renda) ou então por tipo de contato (telefone, e-mail, SMS, WhatsApp). Quanto mais inteligente e segmentado, melhor tende a ser o seu trabalho.

4 – Não dependa de apenas um fornecedor de dados

Ter um plano B ou até mesmo C é o melhor caminho para evitar imprevistos. Por isso, não é porque você tem um fornecedor A no seu ranking que você deixará os outros de lado.

Nossa sugestão é continuar mantendo contato com o segundo e o terceiro lugar da sua lista da dica anterior. Acredite, é importante para uma emergência.

*Dica bônus: Opte por ferramentas integradas de cobrança

Na hora de escolher seu fornecedor de dados, procure por ferramentas que integrem o máximo possível de produtos.

Para a cobrança, produtos como o Base Certa, o Localize e o SMS inteligente da Assertiva podem ajudar. Essas plataformas unificam a maior base de informações cadastrais do Brasil a ferramentas como o serviço de telefonia online (WebPhone) e o envio de mensagens em massa.

Conclusão

O processo de avaliar fornecedores de dados pode ser um pouco complexo, mas é essencial. E a melhor maneira de se fazer isso é envolvendo profissionais especializados em análise de dados.

O grande segredo para acertar na escolha é realizar uma avaliação de forma igualitária e que produza um ranking de referência. Realizar esse trabalho de maneira correta tornará as próximas rodadas mais simples e fará com que os dados adquiridos tenham maior qualidade e, consequentemente, tragam resultados melhores.

A boa notícia é que algumas das ferramentas integradas que falamos neste texto estão disponíveis para teste! Clique aqui e fale com nossos especialistas!

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar