3 dicas para vender imóveis para empresas

A venda de imóveis é uma das atividades mais lucrativas para os corretores imobiliários. Nesse tipo de negociação, o valor é elevado e, consequentemente, a comissão pelos serviços de corretagem também. Além disso, as operações de venda, diferente dos casos de aluguel,  dispensam a administração posterior e o relacionamento com inquilinos. Apesar de todas essas vantagens, a venda de imóveis ainda é bastante restrita a pessoas físicas, deixando de lado o potencial que vender imóveis para empresas possui.

Um dos principais motivos para a negociação com pessoas jurídicas não ser tão explorada, é a ideia de que os processos possuem maior burocracia. Isso acontece porque o fechamento da compra em uma empresa, depende de mais de um decisor e pode ser mais demorada. Em contrapartida, as pessoas jurídicas são potenciais clientes com grande poder de compra que, com as estratégias corretas, podem garantir um bom retorno para os corretores imobiliários.

Para ajudar você a vender imóveis para empresas, separamos a seguir 3 dicas estratégicas que podem fazer toda a diferença durante as negociações 😉

O que pode ajudar a vender imóveis para empresas?

1- Busque informações sobre seu cliente

Nas vendas para pessoa física, é necessário ter em mente as necessidades de um potencial comprador para encontrar imóveis que possam atendê-las. Já no caso das vendas para pessoas jurídicas, além da função de atender às expectativas, o conhecimento pode auxiliar na descoberta de um novo negócio.

A pesquisa sobre uma empresa pode mostrar sinais de uma necessidade futura que ainda não gerou uma busca direta. Um bom exemplo, são empresas que estão contratando em grande escala, mas possuem um prédio modesto. Em algum momento elas terão de se mudar para um espaço que comporte o crescimento e você poderá prever essa demanda. Para isso, é importante mergulhar um pouco na história do negócio e aprender a analisar os sinais que podem ser positivos para abrir uma conversa.

Ainda que sua pesquisa sobre uma empresa não forneça algo tão concreto como a compra de uma nova sede, é possível que seu conhecimento facilite o início de um relacionamento e um negócio posterior. Para as empresas, é muito importante manter contato com pessoas chave que sejam de confiança para oportunidades futuras.  Por isso, iniciar uma conversa conhecendo o segmento e a empresa em si é um grande diferencial.

2- Ofereça garantias de procedência

A complexidade de vender imóveis para empresas é causada, principalmente, pelo impacto que uma aquisição ruim pode causar. As pessoas jurídicas precisam prezar não só pelo satisfação de uma necessidade, mas também zelar por sua imagem corporativa. Realizar uma negociação com pessoas ou outras empresas que não sejam idôneas pode gerar diversos tipos de problema que não podem ser mensurados apenas em dinheiro.

Um bom começo para negociar com pessoas jurídicas é oferecer algum tipo de garantia sobre a procedência do imóvel e seu proprietário. A melhor forma de comprovar essas garantias é realizando consultas específicas como, por exemplo, de crédito, histórico de pagamentos, uso de cheques, ações cíveis e outros.

Centralizar essas informações sem o auxílio de ferramentas específicas pode ser bastante trabalhoso e até mesmo inviável, como no caso do histórico de crédito, que é sigiloso. Por isso, soluções como a Crédito, oferecida pela Assertiva, são excelentes aliadas. Você pode entender melhor como essa ferramenta pode ajudar corretores imobiliários aqui.

3- Participe ativamente do pós-venda

Um grande erro que pode ser cometido durante as negociações com empresas é achar que a venda se encerra após o fechamento. Para as pessoas jurídicas, após fechar uma compra, se inicia um processo fiscal que é tão importante quanto o início da venda.  Ao contrário das pessoas físicas, as empresas precisam analisar o histórico e o estado perante a receita federal do vendedor do imóvel para só então emitir uma nota.

Para fidelizar um cliente que é pessoa jurídica, uma boa dica é participar dessa análise ou até mesmo fornecê-la utilizando ferramentas especializadas.  Oferecer esse tipo de consulta como um adicional ao trabalho de corretor, pode ser um grande diferencial, já que poupa o esforço do pessoal interno da empresa. Para isso, contar com ferramentas como o Foco Fiscal, que reúne todas as informações necessárias para garantir a idoneidade, é essencial.

Quer saber de mais dicas para se destacar como corretor imobiliário?

Sabemos que o mercado imobiliário é bastante competitivo. Por isso, separamos aqui mais dicas para você se diferenciar e alcançar novos negócios utilizando seu potencial para alcançar novas metas 😀

 

 

 

Deixe uma resposta