A sua assessoria de cobrança está pronta para o futuro?

O surgimento de startups ligadas aos serviços financeiros — as fintechs — vêm transformando a forma como as empresas e os clientes desse mercado se relacionam. Como consequência, esses novos parâmetros exigem que o setor de assessoria de cobrança também se renove.

Modernizar processos, mediar conflitos e adequar a mensagem para os novos tempos são alguns dos desafios que a cobrança precisa transpor para continuar atendendo seus clientes e devedores com excelência. 

Continue a leitura e confira como seu negócio pode tomar ações eficazes nesse sentido.

Mude o tom de voz da mensagem

Por muitos anos, a cobrança foi vista como verdadeira inimiga do devedor. Tal postura, além de prejudicar o relacionamento entre credores e clientes, reduz também as expectativas de cumprimento dos acordos. É preciso adotar um tom conciliador, mostrando disposição em negociar e facilitar a situação para ambas as partes. 

Sabemos que o ganho financeiro é fundamental. Entretanto, ao se colocar como um facilitador e fechar acordos mais transparentes, aumenta a probabilidade desses inadimplentes quitarem futuras compras com a empresa e a satisfação destas com o seu modelo de cobrança.

Invista em tecnologia 

Com a comunicação mais amigável e alinhada às necessidades dos envolvidos, seu departamento ou assessoria precisa estruturar recursos para se manter competitivo e relevante. 

Com o uso eficiente dos dados — por meio de CRM´s e sistemas de enriquecimento — é possível obter um perfil mais apurado dos endividados e criar uma estratégia de cobrança otimizada para cada segmento. 

Além de organizar e trabalhar corretamente as informações, é preciso agregar outras tecnologias, aproximando ainda mais os clientes e facilitando as negociações. Nesse sentido, é interessante adotar uma plataforma online para oferecer acordos e realizar abordagens por diversos meios eletrônicos.

Até mesmo o tradicional uso do telefone pode ser aprimorado, com recursos de reconhecimento por voz, autoatendimento e acionamentos automatizados, que reduzem os custos por ligação de forma significativa.

Amplie os canais de atendimento

Ter um site é importante, mas não deve ser a única ferramenta adotada nos meios digitais. Uma aproximação realizada em múltiplos canais de cobrança aumentam os índices de conversão, uma vez que é possível alcançar a pessoa no ambiente onde ela mais interage e está presente.

Você pode enviar propostas por email, SMS, Whatsapp e realizar abordagens discretas dentro das principais redes sociais. Combine o uso destes meios com as ligações e notificações impressas, aumentando assim o alcance da mensagem e o diálogo com públicos diversos.

Não esqueça de equilibrar esses recursos com um atendimento humanizado e que incentive o negativado. Os escritórios de cobrança devem se anunciar como um meio rápido, discreto e prático para a solução de problemas, não como um robô de atendimento, visando apenas a recuperação de receitas.

Conscientize o público sobre o papel da assessoria de cobrança

Realize, de maneira gradual, ações que eduquem sobre a missão e objetivos das empresas de cobrança. Muitos possuem ainda a crença de que essas instituições são verdadeiras mercenárias, que cobram juros abusivos, ameaçam e expõem seus devedores. Precisamos vencer esse estigma.

Demonstre que é seguro fazer um acordo com sua assessoria e que seu papel é atuar como um mediador entre as partes. Assim, você preserva a imagem da sua organização, efetiva mais contratos e se mantém como a melhor opção de cobrança para seus assessorados.

Como gerenciar a sua carteira de clientes?

Como vimos, a assessoria de cobrança precisa rever sua visão e processos, de forma a se adequar às mudanças de paradigma do mercado. Essas transformações serão positivas para a redução dos custos, estreitamento na relação com clientes e geração de diferenciais competitivos. 

Se deseja dar continuidade no seu aprendizado e alcançar a excelência em seu negócio, continue conosco e veja como fazer uma gestão eficiente da carteira de clientes.

Deixe uma resposta