Tendências para o mercado imobiliário em 2019

Tendências para o mercado imobiliário em 2019

Todos os anos surgem textos e artigos que informam quais serão as tendências para o mercado imobiliário em relação ao ano atual. Se realizarmos uma pesquisa no Google com  o termo “tendências para o mercado imobiliário em 2019”, certamente encontraremos sites renomados com indicadores e projeções financeiras para um cenário de investimento.

Assim, como a maioria das análises são de caráter econômico, as informações e orientações relacionadas ao comportamento do mercado e do consumidor acabam ficando de segundo plano.

Ou seja, os indicadores econômicos são importantes para indicar o nível de investimento que podemos fazer no mercado, porém os mesmos não dizem onde aplicar o dinheiro, o que é totalmente diferente.

No texto de hoje, a ideia é apontar as principais tendências para o mercado imobiliário com base no comportamento de consumo e tecnologia. Continue a leitura e confira todas as tendências para 2019.

#1º Millennials

Conhecidos também como geração Y, os Millennials representam a faixa das pessoas nascidas entre a década de 80 até início dos anos 2000.

Uma pesquisa do Google do Consumidor revelou que as pessoas entre 18 e 34 anos estão mais propensos a dizer “sim” sobre o sonho da casa própria, isso em comparação com os consumidores de 35 a 54 anos.

Essa informação serve como pano de fundo para entendermos qual é o público mais ativo no cenário das imobiliárias, no caso os millennials. Dados do IBGE mostram que esse grupo representa 30% da população brasileira.

Sendo assim, entender como a geração Y se relaciona com o mercado pode ser útil na hora de traçar as estratégias do seu negócio.

Vamos ver agora algumas características marcantes dos “Y’s”:

  • Tecnologia – segundo estudos há uma probabilidade 2,5 vezes maior de um Millennial adotar novas tecnologias, quando comparados às gerações anteriores.
  • Promotor de tendências – essas pessoas são capazes de assumir riscos, o que os tornam “promotores e geradores de tendências”.
  • Permanência no emprego – por serem muito questionadores e desafiarem o status quo em diversos aspectos, a média de permanência no trabalho é de 3 anos.
  • Equilíbrio – são propensos a aceitar uma redução salarial ou até brecar uma promoção no emprego com o objetivo de equilibrar a vida pessoal e profissional.
  • Conectados – surgiu alguma dúvida? Sem problemas, o Google tem a resposta! O mesmo estudo do Google do consumidor apontou um aumento considerável na busca por imóveis nos dispositivos móveis e na própria internet.

Entender o comportamento desse grupo é essencial para desenvolver produtos e serviços que satisfaçam as suas necessidades.

Por exemplo, os Millennials também são conhecidos pelo seu caráter “boomerang”. Como muitos tiveram que retornar à casa dos pais e estão atrasando a formação de uma família (alguns nem possuem este objetivo) por causa da situação econômica atual, o acesso à primeira habitação demora para acontecer.

#2º Startups

Você deve estar pensando o que startup tem a ver com tendências para o mercado imobiliário, não é mesmo?

Atualmente, algumas startups estão desenvolvendo soluções tecnológicas ora para atender as empresas do segmento, ora para atender até os próprios clientes finais das imobiliárias.

Um exemplo que está causando um desconforto nas imobiliárias é a startup QuintoAndar. A empresa conecta os proprietários de imóveis aos clientes interessados em locar um imóvel em uma plataforma online.

Você pode até pensar que não tem nenhuma novidade, certo? Correto! Porém, a startup vai além! Ela propõe a locação dos imóveis sem a necessidade de um fiador, seguro fiança ou depósito caução, após a escolha do imóvel é possível resolver os trâmites de locação, assinatura de contrato e outras burocracias tudo através da própria plataforma.

Conhecer a fundo este ambiente das startups pode auxiliar na obtenção de insights para gestão da sua imobiliária. Pense bem, esses negócios são capazes de modificar a forma do consumidor adquirir um serviço. Por isso, é importante se atentar às novidades.

Dica: não é necessário ter medo das startups! Algumas delas oferecem ferramentas para as próprias imobiliárias, porém é necessário estar atento e analisar todas opções. O que não pode é não buscar essas opções.

#3º Plataformas digitais  

Plataformas digitais são as responsáveis por facilitar o encontro entre a oferta e a demanda. Em outras palavras, plataformas conectam os produtos e serviços aos consumidores.

Por exemplo, no mercado imobiliário, o VivaReal é uma das principais plataformas de imóveis no Brasil. Com ela, o consumidor consegue pesquisar um imóvel, entrar em contato com a administradora para, assim, conseguir fechar um acordo.

Outra característica desses ambientes é a interação que existe entre consumidores. Plataformas como reclame aqui ou fóruns são consultados diariamente pelas pessoas antes mesmo de fechar um negócio ou comprar algum produto.

Essa aproximação entre pessoas altera toda forma de se relacionar com o cliente. A Owli, startup do segmento imobiliário, criou uma plataforma que aproxima tanto o locatário da imobiliária e também o locador da imobiliária, o que facilita (e muito) a interação entre os públicos.

#4º Marketing digital   

Facebook, Instagram, Google Ads, LinkedIn, entre outras interfaces do meio digital já são uma realidade na maioria dos negócios. No mercado imobiliário não é diferente.

Nos últimos anos houve um grande aporte de investimento do mercado imobiliário em marketing digital, e em 2019 esta tendência continuará em crescimento.

Dados do Google apontam que 60% de todas as jornadas de aquisição imobiliária se iniciam na internet. Logo, marcar presença em múltiplos canais se tornou um fator estratégico importante.

Seu público é impactado a todo momento por diversos conteúdos e anúncios, diante disso o fato de não aparecer nesses canais pode ser prejudicial para o sucesso do sua imobiliária.

#5º Uso de dados               

Compreender a funcionalidade e o uso de dados para o seu negócio pode representar uma grande vantagem!

Para termos noção, já existe tecnologia orientada por dados que facilitam a vida dos corretores na hora de captar e montar sua carteira de imóveis. Com apenas uma chave primária, igual ao endereço, é possível encontrar os possíveis proprietários de um imóvel.

Esta tendência tecnológica irá crescer muito em 2019. As possibilidades do uso de dados é gigantesca e pode trazer ganhos significativos, principalmente na forma de conduzir os processos de sua imobiliária.       

Webinar – Tendências para o mercado imobiliário em 2019

Gostou das dicas? Para saber mais sobre isso, confira o webinar completo que gravamos sobre o tema. Nele, contamos com a presença do pessoal da Owli para ajudar nessa missão! Para assistir, é só clicar aqui! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar