4 dicas para localizar as partes de um processo

Tempo de leitura: 6 minutos

Localizar as partes de um processo nem sempre é uma missão simples. Muitas vezes as pessoas mudam de endereço, telefone ou até mesmo agem de má fé para não serem encontradas em momentos posteriores. Toda essa movimentação pode prejudicar não só as partes envolvidas, como também o trabalho do advogado responsável. Isso porque é de interesse desse profissional que um processo seja finalizado e que seu cliente tenha conhecimento da decisão judicial. 

Antes de pensar na localização em si, é importante saber quem são as partes envolvidas em um processo. Graças à tecnologia, esse tipo de consulta pode ser feita de forma gratuita e através da internet. Saiba a seguir qual o passo a passo 😀

Consultar processos online

A consulta de processos online acontece, em sua maioria, através do site do tribunal de justiça referente ao estado onde o processo foi protocolado. Isso significa que se um processo foi aberto em uma cidade do estado de São Paulo, a consulta será feita através do TJ-SP. Além da separação por estado, para realizar uma busca mais assertiva, é necessário informar o número do processo. É possível realizar a pesquisa por nome das partes, CPF e nome do advogado titular, porém a chance de acerto é menor que através do código exato.  

Para advogados, o Tribunal de Justiça de São Paulo oferece uma senha para acesso aos dados processuais completos desde que estejam cadastrados como responsáveis pelo processo. Você pode entender como esse cadastro funciona neste link

Além da diferença estadual, os TJ são separados também por regiões que abrangem diferentes partes do país, os chamados de Tribunais Regionais Federais. Separamos a seguir todas elas e seus respectivos estados para que você possa ter acesso às consultas processuais. Confira:

Como localizar as partes de um processo?

Ainda que você tenha acesso aos dados processuais, como a localização de pessoas não faz parte da rotina tradicional dos profissionais de direito e tão pouco das partes envolvidas em processos, a missão de localizar alguém pode ser tornar bastante complicada. Por isso, separamos a seguir 4 dicas para tornar essa missão mais simples. Confira!

1- Guarde todas as informações possíveis ao conhecer um cliente

O cadastramento de um cliente é um dos processos que fazem parte da recepção de clientes até mesmo em escritórios de advocacia. É nesse momento que existe a possibilidade de colher todas as informações possíveis sobre o cliente, pessoas próximas e até mesmo sobre a outra parte envolvida. No caso do cliente, é uma boa hora para pesquisar um pouco mais sobre as possibilidades de contato, endereços adicionais e pessoas próximas. Isso facilitará o contato em um momento de convocação e no momento de uma decisão do juiz. Apesar de parecer invasivo, esse tipo de coleta de dados pode ser justificado como um benefício para o próprio cliente, que poderá ser contatado facilmente.

Já no caso das informações sobre a outra parte do processo, elas podem ser coletadas quando se trata de alguém próximo. Um bom exemplo são os casos de divórcio ou abertura processual entre familiares e amigos. 

2- Utilize as redes sociais

Seria incrível ter acesso ao dia a dia de uma parte que você não consegue localizar, não é mesmo? Com as redes sociais isso já é uma realidade. Buscar uma pessoa através de seu perfil em alguma rede social como: Facebook, Instagram, Twitter e Linkedin, pode tornar a localização muito mais simples. 

É bastante difícil encontrar uma pessoa que, nos dias de hoje, não possui sequer uma rede social. As contas criadas nessas redes podem fornecer informações valiosas. Já existem até mesmo casos que foram julgados utilizando como provas fotos, check-ins e até mesmo textos produzidos por réus na internet. Porém, é preciso tomar bastante cuidado para que ao localizar as partes de um processo você não exponha de forma alguma a pessoa procurada. Vale a recomendação de uso dessa ferramenta apenas para visualização de informações como cidade de moradia, local de trabalho e outros dados que podem facilitar o contato.

3- Tenha a tecnologia como aliada

Apesar de as informações públicas ajudarem na localização de pessoas, são os dados específicos que podem solucionar essa busca. Isso acontece porque informações como, por exemplo, o telefone ou endereço de uma parte, raramente estarão em uma rede social ou site público. Como são elas que facilitarão o seu contato, é preciso investir em uma ferramenta de busca específica. Para os advogados, uma boa sugestão é o Localize. A ferramenta de busca unitária dá acesso aos dados necessários e pessoas relacionadas, que podem auxiliar na localização de um cliente ou réu. 

4- Mantenha o relacionamento com os clientes

Um dos problemas que se repete quando o assunto é localizar as partes de um processo, é a falta de comunicação com clientes que já fazem parte da carteira. Isso acontece porque existem casos em que a decisão judicial pode chegar a demorar anos e, como consequência, o contato é rompido. Por isso, uma das melhores formas de evitar problemas de contato, é manter algum processo de comunicação com os clientes que ainda possuem processos ativos. 

Como existem escritórios de advocacia que possuem milhares de casos em aberto, uma boa solução é automatizar a comunicação utilizando algum tipo de ferramenta específica. Enviar felicitações de aniversário e lembranças em datas especiais pode ser uma boa forma de não ser esquecido. Além disso, sempre sinalizar as movimentações do processo pode fazer com que o cliente sempre lembre que você está acompanhando e que haverá uma resposta para a solicitação.

Gostou do artigo e quer ler mais?

Nosso objetivo é sempre ajudar você a conquistar resultados ainda melhores. Por isso, se você gostou desse artigo e quer receber mais conteúdos como esse, inscreva-se aqui em nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão. 😀

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *