Quais são as fontes de informação para análise de crédito?

Nos dias de hoje, com a economia voltando a rodar de forma mais aquecida e o poder de compra sendo devolvido ao consumidor, vemos diversas empresas voltando a conceder crédito. Seja por meio de crediário próprio – independente ou bancarizado -, cartão de crédito, empréstimos e consignados, o mercado voltou a movimentar e exercitar a sua carteira. Dependendo do perfil que esse comerciante ou empresário tem, ele acaba pecando na hora de fazer a análise de crédito.

Talvez por ser informal demais ou por simplesmente não ter um sistema de busca que ofereça esse dado de forma eficaz, ele fica de mãos atadas e dependente de uma informação que leva um certo tempo para ser devolvida. A importância desse dado serve para que você consiga oferecer ao consumidor um crédito que case com a condição financeira dele e onde ele irá conseguir aprovisionar parte do seu pagamento para manter o compromisso acordado na hora da oferta de crédito.

Com esse pensamento você consegue manter a sua saúde financeira em bons parâmetros, além de poder ter mais visão para onde o seu negócio está indo e se preocupando em não contribuir com a taxa de inadimplência. Veja alguns pontos importantes da análise de crédito e como ela pode ser benéfica para o seu negócio.

Eficiência na Análise de Crédito

Bureaus de dados: analise os resultados!

O primeiro passo que você tem que dar como um empresário, é começar a ter acesso aos dados de uma consulta de análise de crédito.

Mas fique atento: ter apenas estes dados em mãos, não é o suficiente para você ter uma gestão financeira eficiente. Sair consultando, de forma desgovernada os dados que estão à seu dispor é uma estratégia um tanto quanto arriscada. Além de afetar a vida financeira dos seus possíveis clientes perante aos serviços de proteção ao crédito, isso irá gerar um alto custo para você. Uma boa forma de reduzir estes custos é uma reflexão se está sendo consciente o consumo nos bureaus de crédito.

Agora que você já sabe o que uma plataforma de consulta de crédito pode te entregar, você precisa criar uma política de boas práticas para que não haja custo adicional no seu negócio. A reflexão de qual plataforma contratar e quais são as funcionalidades extras que você irá colocar no seu plano tem que ser a primeira coisa que deve ser feita. Avalie o crescimento da sua empresa, o faturamento e a frequência da busca de crédito por parte dos consumidores. Assim você não irá contratar serviços que contam com relatórios completos e scoring segmentado de créditos que, geralmente, são bem mais caros.

Situação cadastral

Quando falamos de análise de crédito, nossa memória nos leva direto para a taxa de inadimplência e para as dívidas ativas em nosso nome. Porém não é apenas este fator que diz se um consumidor tem um comportamento indevido referente às suas transações financeiras, além de nos restringirmos à apenas um tipo de consulta que diz respeito apenas às contas que não foram pagas.

Saber se aquele consumidor está envolvido em um processo judicial – dependendo de qual caso e em qual circunstância – também te dá um cenário diferente para analisar. Atualmente contamos com poucas plataformas de consulta de processos judiciais, sem ser a do próprio Tribunal da Justiça. Ter acesso à essas informações te dá uma visualização mais ampla de como o seu mercado funciona, como o seu consumidor se comporta e como você pode se assegurar financeiramente para não ter prejuízos futuros – além de contribuir para à taxa de inadimplência.

Cartórios

Saindo um pouco do mundo digital e voltando para o mundo convencional, existe outra fonte de informação para análise de crédito que funciona muito bem – e é bastante utilizada até hoje. Boa parte dos cartórios, mesmo com o advento da tecnologia, continuam tendo o seu protesto de título de forma bem manual e arcaica – alguns já contam com a venda dessas informações para diversas plataformas de consulta de crédito.

Sendo manual ou não, isso faz com que os cartórios espalhados pela sua cidade tornem-se uma fonte de dados para que você saiba mais sobre a situação cadastral do seu fornecedor ou cliente. Na nossa consulta de crédito, feito pelo nosso serviço chamado Crédito, as consultas referentes a títulos protestados em cartória já aparecem por lá sempre precisar que você se esteja presencialmente nos estabelecimentos. Porém, lembrem-se: não são todos os cartórios que vendem esse tipo de informação, então checar de forma manual também é uma saída.

Pessoas Jurídicas

Consulta de crédito não fica restrito apenas à pessoas físicas que estão buscando crédito no mercado. Quem trabalha com fornecedores sabe muito bem o quão trabalhoso é lidar com empresas que estão com irregularidades no seu CNPJ – e o quão prejudicial pode ser ter irregularidades no seu próprio CNPJ. É um risco enorme para uma empresa não realizar esse tipo de consulta antes de emitir uma nota fiscal.

Abdicar deste serviço pode ser um motivo para o acontecimento de casos de fraude ou até mesmo ligação de uma empresa idônea com outra que está com problemas junto à Receita Federal. Esse tipo de situação gera não só problemas financeiros, como pode causar danos sérios à imagem institucional.

Optar pelas consultas manuais pode tornar o processo mais lento e até mesmo deixar espaço para falhas humanas. Com o Foco Fiscal, nossa plataforma de consulta de dados cadastrais para pessoas Jurídicas, você consegue ter acesso à todas essas informações e entender melhor esse cenário que pode trazer diversos prejuízos para a sua empresa.

Quer conhecer uma ferramenta que pode te ajudar na análise de crédito?

Se você busca uma ferramenta completa para apoio da análise de crédito, clique aqui e um dos nosso consultores entrará em contato com você 😀

Deixe uma resposta