Consulta da situação fiscal: como saber se a empresa está em dia com a Receita Federal?

Assertiva Day Banner Assertiva Day Banner

Está com dificuldades para fazer a consulta da situação fiscal dos seus clientes? Essa é uma medida preventiva e que deve ser executada por toda empresa que fornece serviços e produtos a outras pessoas jurídicas.

Clientes empresariais costumam fechar contratos mais volumosos e, exatamente por isso, o risco de inadimplência é ainda maior e prejudicial.

Neste post, você aprenderá a conferir se a empresa está em dia com a Receita Federal e se é um parceiro confiável. Continue a leitura e tire suas dúvidas!

Situação fiscal da empresa: o que isso significa?

Para as leis brasileiras, todas as pessoas físicas e jurídicas são contribuintes. Afinal, todos têm obrigações fiscais e devem arcar com uma série de tributos federais, estaduais e municipais.

Para que um negócio opere regularmente, ele deve quitar essas obrigações, o que inclui o pagamento de vários tributos, como:

  • IRPJ;
  • PIS;
  • Cofins;
  • IPI;
  • INSS;
  • ICMS;
  • ISS.

A situação fiscal é um relatório que atesta a regularidade do empreendimento. Ou seja, trata-se de um documento que declara se o negócio está em dia com suas obrigações perante a Receita Federal ou se tem alguma pendência.

No entanto, é importante destacar que a situação fiscal de um negócio envolve muito mais que a quitação de tributos. Para garantir que a empresa é confiável, é necessário observar a existência de processos judiciais e realizar uma boa análise de crédito.

Por que fazer a consulta da situação fiscal dos seus clientes?

Quando um cliente pessoa física chega à sua empresa, é comum que você se preocupe em checar se existe alguma pendência em seu CPF, não é mesmo? Isso também deve acontecer com as pessoas jurídicas e, por isso, a consulta da situação fiscal é tão relevante.

Sonegar impostos é crime e expõe o negócio a diversas penalidades, que vão desde multas à suspensão das atividades. Somente com uma pesquisa detalhada e precisa é que você conseguirá confirmar (ou não) a regularidade fiscal de uma empresa. Mas por que isso é importante?

Na prática, essa providência evita a inadimplência. Afinal, um negócio que não consegue pagar seus débitos pode estar atravessando má fase e, consequentemente, ter dificuldades para quitar os contratos assinados.

Além disso, durante compra, fusão e incorporação de um negócio, é imprescindível realizar a análise de crédito. Em caso de pendências com a Receita Federal, a transação poderá gerar grandes prejuízos.

Vale a pena destacar que a administração pública já realiza essa conferência sempre que contrata pessoas jurídicas. Ou seja, somente empresas regulares podem prestar serviços para o governo — um exemplo a ser seguido, não é mesmo?

Como realizar esse procedimento?

Você já compreendeu a importância da consulta da situação fiscal, então é hora de ajudá-lo a realizar esse procedimento com rapidez e segurança. Afinal, conforme demonstrado, essa é uma medida preventiva para a sua empresa.

A primeira informação importante é que existem duas opções para realizar o procedimento. São elas:

  • consulta na Receita Federal;
  • sistemas específicos.

Consulta na Receita Federal

É possível consultar a situação fiscal de uma empresa na Receita Federal. Isso pode ser realizado por meio do aplicativo, no site ou no próprio órgão. Entretanto, é importante mencionar que isso exige a realização de cadastros e, em alguns casos, só pode ser executado pelo responsável pelo CNPJ.

Outro ponto que merece destaque é que o resultado dessa pesquisa pode ser limitado. Em outras palavras, o relatório apenas informa se existem pendências relacionadas ao pagamento de tributos, o que não é uma análise muito segura.

Sistemas específicos

A segunda opção é a mais rápida e vantajosa. Existem soluções no mercado que simplificam o acesso a essas informações, de maneira automatizada e segura.

O interessante é que, com poucos cliques, você pode visualizar dados atualizados e úteis sobre a empresa, como:

  • pendências financeiras;
  • existência de ações judiciais;
  • existência de participação em outras empresas;
  • status junto à Receita Federal;
  • telefones vinculados;
  • risco de crédito de pessoa jurídica;
  • quadro societário;
  • previsão de faturamento;
  • previsão de gastos.

Essas plataformas apresentam muito mais do que a simples situação fiscal do negócio. O relatório gerado é fundamental para a sua tomada de decisões e pode ajudar você a avaliar com segurança e estratégia a empresa em questão.

Sem dúvida, o uso de uma ferramenta especializada é mais eficiente, pois engloba outras consultas, em especial o Sintegra e o Simples Nacional. Além disso, caso seja necessário uma consulta mais aprofundada, é possível contar com soluções manuais e com outras que monitoram toda a carteira.

Com todos esses dados em mãos, o gestor consegue ter uma real noção sobre a situação da empresa, reduzindo consideravelmente os riscos de fechar um negócio que seja prejudicial às suas finanças e estabilidade empresarial.

Deve-se incorporar esse hábito ao cotidiano do negócio?

Gerenciar uma empresa é um desafio, especialmente em um cenário de crise e de alta inadimplência no mercado. Muitos gestores estão com o foco em avaliar pendências no CPF de seus clientes, mas acabam deixando de lado as análises de CNPJ.

Esse é um erro que pode desencadear prejuízos expressivos para a empresa — ainda maiores do que um cliente pessoa física pode causar. Conforme mencionado, os contratos executados com outras empresas costumam ser mais expressivos e, por isso, devem ser assinados com cautela e análise.

Seja na concessão de crédito, seja na compra, fusão ou incorporação de outro empreendimento, é essencial avaliar se existem pendências fiscais, débitos trabalhistas e previdenciários ou ações judiciais protocoladas.

Essas informações ajudam a montar um perfil do negócio e, consequentemente, a traçar o risco de créditoda operação. Por isso, caso ainda não tenha incorporado esse hábito, é hora de repensar e se tornar mais eficiente.

Quais as fontes de informação para análise de crédito?

Conseguiu entender como a consulta da situação fiscal é importante para a sua empresa? O procedimento o ajuda a manter a saúde financeira do seu negócio, evitando transações de risco com outras organizações.

Além disso, como ficou demonstrado, ter acesso a esses dados não precisa ser uma tarefa complexa e demorada. Com a ferramenta adequada, em poucos instantes você terá acesso às informações de que precisa para tomar a decisão.

Quer fazer uma análise de crédito realmente eficiente e que avalie a situação fiscal dos seus clientes? Temos um conteúdo que pode ajudar! Clique aqui e conheça as fontes de informação para análise de crédito!

Deixe uma resposta