Vendas Outbound: 5 ferramentas indispensáveis para o sucesso desse modelo

Antes do surgimento do fenômeno do inbound marketing, toda e qualquer venda era realizada utilizando esse modelo. Hoje, embora as estratégias de atração orgânica de leads tenham revolucionado o mercado, as vendas outbound continuam sendo relevantes e utilizadas em diversos segmentos, salvando, em muitos casos, as metas e o faturamento do mês.

Sem uma prospecção ativa, sua empresa poderia depender somente das indicações e da atração por meio de conteúdos. Saber que o seu produto ou serviço é digno de recomendação e que você pode ajudar a resolver as dúvidas de um cliente é excelente, porém, ser dependente só disso não é saudável. Fica complicado sobreviver aos períodos de sazonalidade ou aos contatos que simplesmente não aparecem.

O que acha de aprimorar seus conhecimentos e descobrir 5 dicas e ferramentas ideais para uma estratégia outbound de sucesso? Gostou da ideia? Então continue a leitura!

Afinal, o que são vendas outbound?

O termo pode ser traduzido para o português, de maneira literal, como vendas de saída. Nelas, o vendedor sai em busca de seus potenciais clientes e, por meio de um bom discurso e muita técnica, consegue converter a venda e gerar fidelização. 

Embora, numa primeira análise, o método pareça agressivo e invasivo, sua abordagem vai muito além das chamadas telefônicas não requisitadas. Com o uso da tecnologia e uma captação de dados apurada, é possível encontrar o público certo, aquele que realmente tem interesse e busca as soluções oferecidas pelo seu modelo de negócio.

Além do telefone, outros canais podem ser utilizados, como o email, mensagens de SMS e redes sociais. Em alguns casos, quando o ticket médio é alto, a estratégia de visitas presenciais deve ser considerada, gerando maior empatia e confiabilidade ao comprador.

Qual é a importância do modelo para o crescimento dos negócios?

Há alguns anos, essa discussão nem seria levantada. Isso porque todas as estratégias eram outbound. Englobando toda a publicidade tradicional de outdoors, telemarketing, panfletagem e anúncios em rádio e TV, essa modalidade foi perdendo espaço a partir de 2006 com o surgimento do marketing de conteúdo.

Essa mudança obrigou as vendas outbound a se adaptarem em um novo cenário e a técnica ainda gera bons resultados, garantindo entrada de receita no curto prazo. Quando feita de forma menos intimidativa e para um público mais alinhado com a oferta em questão, gera maior visibilidade, cativa e favorece o crescimento da marca.

É bastante indicado também para empresas que possuam um ciclo de venda mais complexo, maior concorrência e ticket médio alto. Seria muito complicado vender uma casa somente por email marketing. O mesmo vale para uma venda de lancha a partir de um único artigo na posição zero do Google. 

Empresas com essas características podem investir em conteúdo de atração, mas não devem dispensar o outbound de forma alguma. Melhor seria combinar as duas estratégias para aproveitar todas as oportunidades.

Clique aqui e baixe agora o nosso combo de conteúdos sobre Vendas Outbound e Vendas Inbound.

Quais são as principais ferramentas para otimizar as vendas outbound?

As ferramentas geram organização ao processo e eliminam algumas atividades mais braçais, como o envio de emails, análise dos leads aquecidos e elaboração de métricas de efetividade das campanhas. 

Outros recursos servirão para dar suporte à estratégia e garantir informações mais precisas para que a abordagem direta obtenha maiores resultados. Confira alguns deles a seguir!

1. Fonte de dados confiáveis

A aquisição de maillings não deve ser desconsiderada e seu conteúdo deve ser trabalhado e avaliado com cautela. 

Atualmente, existem serviços que auxiliam sua empresa na localização de empresas e pessoas, além de ferramentas que realizam um trabalho de limpeza e adequação dessa base, extraindo potenciais compradores de maneira muito rápida e, com isso, melhorando o giro da empresa. 

2. CRM’s para outbound

Existem diversos sistemas que oferecem suporte para as vendas outbound e permitem organizar melhor a operação. Neles, é possível traçar o perfil de cliente com precisão e analisar os resultados obtidos com o modelo.

Com os dados dos leads guardados é possível construir um funil de vendas, gerenciar as informações dos compradores potenciais e organizar a rotina da área. O software pode ser integrado ainda a outras áreas da empresa, como financeiro, estoque e marketing.

3. Scripts ou roteiros de venda

Um bom roteiro para outbound deve seguir as etapas de prospecção, conexão com a persona, qualificação — para buscar mais informações e a estratégia de vendas adequada —, validação da oferta e a apresentação da proposta ideal para que o futuro cliente tome a decisão da compra.

4. Mídias Sociais para prospecção e conversão

Quem disse que não existe outbound nos meios digitais? Pelo contrário! A chegada das redes sociais trouxe mais recursos para o método, permitindo um garimpo e alcance de público ainda maiores.

Com os anúncios patrocinados no Instagram, Facebook, YouTube e outros, é possível realizar uma prospecção ativa, converter vendas, fazer testes de público e obter métricas que aperfeiçoarão o entendimento sobre a jornada de compra do cliente. Explore também os recursos dos marketplaces, stories e das lives para expor seus produtos e serviços.

5.  Vendedores capacitados

No outbound o vendedor possui papel fundamental para o sucesso da estratégia de vendas e como representante da marca. Por isso, é importante investir em profissionais competentes e capacitar seu time continuamente.

Segmentar a equipe é uma prática atual e oferece bons resultados. Se antes o bom vendedor dominava todas as etapas da venda, novas práticas apontam que o ideal é alocar cada um conforme suas habilidades e potenciais. Em função disso, surgiu a divisão entre os hunters — caçadores — e os closers, especialistas em fechamento e assinaturas de contratos. 

Utilizando as ferramentas listadas você vai conseguir definir corretamente o perfil do seu público, conhecer a natureza das suas vendas e o perfil do mercado para descobrir o que funciona para sua empresa. Faça ajustes contínuos e capriche no pós-venda para garantir um bom rendimento nas suas vendas.

Como vimos, o modelo de vendas outbound ainda traz resultados rápidos. As novas tecnologias trouxeram mais dinamismo e eficiência para o segmento, dando ao vendedor informações apuradas para transformar leads em clientes assíduos e satisfeitos. Por isso, continue aplicando essa técnica, afinal, o que dá resultado deve ser aprimorado e nunca descartado.

Melhore o seu roteiro de vendas e garanta melhores resultados em suas estratégias

E já que falamos aqui sobre a criação de um script de vendas de alta conversão, clique aqui e conheça alguns gatilhos mentais para melhorar ainda mais seus resultados! 😉

Deixe uma resposta