Cadastro positivo: 8 benefícios para a minha empresa

O cadastro positivo é o sistema que registra as informações de pagamentos de todas as pessoas físicas e jurídicas do Brasil. Até junho de 2019, a inserção no mecanismo era facultativa. Uma mudança recente na lei tornou essa inscrição automática, porém, o cliente ainda pode escolher quais dados podem ser acessados ou não pelas empresas.

Com a pontuação de pagamento (ou score de crédito) do público mais acessível, a operação de crédito das organizações passa a ter mais recursos e segurança em suas análises. O cenário econômico ganha confiabilidade e novas oportunidades de expansão, o que é benéfico também para o consumidor, que adquire a oportunidade de acesso a novos produtos e serviços.

Sabemos que o cadastro positivo é bom para o Brasil e para os brasileiros. No entanto, você conhece as vantagens que esse recurso traz para o seu negócio? Listamos a seguir as 8 principais. Continue a leitura e confira!

1. Diminuição dos riscos na concessão de crédito

A empresa terá uma visão mais apurada do comportamento do consumidor, já que o cadastro positivo apresentará o histórico financeiro deste na quitação das faturas de  concessionárias de luz, água e telefone, bem como suas compras a prazo nos últimos 15 anos. 

Com isso, sua equipe de analistas consegue avaliar melhor a probabilidade de não pagamento em cada operação e pode adotar uma política de crédito mais flexível ou conservadora, conforme a cultura e aversão da organização ao risco.

A alteração na atribuição de pontos e no acesso aos dados do consumidor permite melhorar o processo de concessão de crédito de pequenas e médias empresas. O avanço reduz as perdas financeiras causadas pela inadimplência e a ameaça de fechamento desses empreendimentos.

2. Surgimento de uma economia inclusiva

Com o cadastro positivo, pessoas que até então tinham suas análises de crédito negadas, baseadas apenas na restrição do CPF, podem comprovar que realizam seus pagamentos em dia e, com isso, atestar sua capacidade financeira para a contratação de novos financiamentos. 

O mesmo vale para trabalhadores autônomos e informais, que ficavam à margem do sistema de crédito por não conseguirem comprovar renda. Esse cadastro passa a incluí-los no mercado, fornecendo às empresas um novo perfil de consumidores, mais engajados a adquirir seus produtos e pagá-los na data estipulada.

3. Diminuição da inadimplência

Baseando-se no histórico de outros países que utilizam o modelo — como Chile, Canadá, Reino Unido, Estados Unidos e outros — a estimativa é que o cadastro positivo reduza consideravelmente os percentuais de inadimplência no Brasil que, de acordo com dados de 2018, atingem um terço da população economicamente ativa. 

A ideia é que o novo sistema reduza o custo dos empréstimos, injete mais dinheiro na economia e melhore a capacidade de pagamento dos cidadãos. Como consequência, estes clientes garantirão maior fôlego para o caixa de empreendedores que efetuam grandes volumes de vendas a prazo.

4. Precisão na análise de crédito

As empresas, em parceria com os bureaus de crédito, terão acesso a dados mais assertivos sobre o analisado e poderão decidir seus próprios critérios e parâmetros. Assim, cabe a ela estipular o score mínimo para liberação, a taxa de juros a adotar, o perfil de público desejado e se dará abertura para condições diferenciadas.

Para melhorar ainda mais o processo de análise de crédito, invista em ferramentas extras para avaliação do perfil do cliente, softwares para automatização de processos, capacitação dos colaboradores e realize uma atualização contínua da política de crédito.

5. Crescimento nas vendas

Com maior segurança para conceder parcelamentos, as organizações poderão realizar mais conversões em venda, melhorar o ticket médio e aumentar o faturamento. A perspectiva é também a de aumentar a competitividade dentro dos nichos de atuação e a disputa por novas fatias de mercado. 

Mas não se preocupe: com o crescimento na demanda por crédito e a melhor perspectiva econômica, essa concorrência pode ser superada. Para tal, aprimore seus diferenciais estratégicos, a qualidade dos produtos oferecidos e ofereça um atendimento ao público mais personalizado.

6. Ampliação das parcerias da empresa

Tanto as pessoas físicas quanto jurídicas são inscritas compulsoriamente no cadastro positivo. Portanto, o currículo financeiro de sua empresa também estará disponível para bancos, fornecedores e diversas empresas de financiamento, o que facilitará as novas transações. 

Essa novidade dará oportunidade para as empresas menores, que necessitam de maior acesso a ofertas de crédito para financiamento de matérias-primas, aquisição de equipamentos, abertura de linhas de empréstimos junto aos bancos ou para adquirir outros bens com alto valor agregado. 

Essas parcerias permitirão que seu negócio cresça, venda mais e tenha giro, de modo a continuar produzindo e pagando as próprias despesas em dia.

7. Redução de despesas

O cadastro positivo permite a diminuição dos gastos com processamento de crédito, o que pode ser benéfico tanto para as empresas quanto para o consumidor, uma vez que influencia na redução dos juros de financiamentos e nas taxas cobradas para análise de crédito.

Essa diminuição, gerada pela queda dos pagamentos em atraso, promete também frear os custos com tarifas de manutenção de títulos nos bancos e do setor de cobrança. Estas últimas relacionadas à ligações, remessa de avisos, protestos e despesas com ações jurídicas.

8. Uso inteligente dos dados

Se as informações dos clientes já eram um recurso valioso para qualquer negócio, o cadastro positivo dará ainda mais relevância para a análise e armazenamento destes dados. A partir do correto tratamento e armazenamento da própria base cadastral, as empresas poderão enriquecer suas análises de crédito e utilizar o novo sistema com maior eficiência.

Vale lembrar que, para evitar complicações legais, a empresa deve tratar as informações pessoais do público em conformidade a Lei Geral da Proteção de Dados (LGPD), não utilizando aspectos sensíveis como gênero ou características físicas e biológicas para restringir o crédito, ou expor o indivíduo.

A nova lei do cadastro positivo oferece proteção ao consumidor quanto a esse aspecto. Entretanto, para reforçar a questão e evitar outras complicações legais, seria interessante também realizar uma avaliação completa da base, levantando os pontos que merecem mais atenção.

Nos países em que foi adotado, o cadastro positivo melhorou as taxas de inadimplência, o faturamento das empresas e gerou um amadurecimento no sistema de crédito. Esperamos que esses benefícios, bem como outras vantagens listadas acima, deem ânimo e esperança para você adaptar seu negócio a este novo cenário.

Descubras as vantagens de ter uma política de crédito!

Precisa reestruturar sua operação? Criamos um artigo para esclarecer diversas dúvidas sobre a política de crédito e ajudar você a adotar a estratégia para fortalecer o seu negócio. Clique aqui e confira mais este conteúdo!

Deixe uma resposta