Empresas e clientes precisam se preocupar com a segurança da informação na internet, tanto ao fornecerem dados quanto ao pagar e receber dinheiro. Vender online requer do empreendedor medidas que assegurem a proteção de ambos os lados.

As vendas online cresceram exponencialmente nos últimos anos e são tendência para o futuro. Para se ter ideia, o volume de vendas pela internet no Brasil cresceu nada menos que 100% entre fevereiro e março de 2020, impulsionado, em grande parte, pela chegada da pandemia do Covid-19.

Portanto, se o seu negócio ainda não está preparado para enfrentar os desafios do comércio eletrônico, deve começar quanto antes. Uma das demandas é o investimento em protocolos e procedimentos de segurança. 

Se você não quer perder a oportunidade de lucrar com vendas online, acompanhe as dicas logo a seguir e entenda como ingressar nesse universo com confiança.

Proteja o domínio do e-commerce

As tentativas de invasões de domínio são uma constante para quem gerencia uma página. Esse perigo pode ser ainda maior se o seu site efetuar vendas pela internet, já que um simples ataque pode resultar no roubo de dados e golpes financeiros, aplicados a diversos clientes. 

A proteção do domínio com uma senha segura, portanto, é o primeiro passa para blindar o seu negócio online. Crie chaves de acesso bem elaboradas para sua plataforma de gestão de conteúdo — WordPress, Wix etc — e para o serviço de hospedagem do domínio.

Uma boa senha deve conter letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres especiais aleatórios. Evite inserir dados pessoais como datas de aniversários e números de documentos, nem utilize a mesma senha em outros serviços digitais.

Tenha um sistema antifraude

Os sistemas de gestão de fraudes verificam se o usuário que vai efetuar uma compra na loja online é, de fato, quem ele diz ser. Esses pacotes contam também com protocolos SSL, que permitem uma circulação de dados segura dentro do site.

Outro procedimento que você precisa aplicar também é a análise de vulnerabilidade. Essa varredura é realizada por uma empresa especializada — geralmente a mesma que fornece o programa antifraude — e verifica brechas que podem atrair hackers e facilitar o roubo de dados.

Quando for contratar esse serviço, pesquise por referências da empresa no mercado, o índice de aprovação por outros sites clientes, bem como o tempo de verificação por transação que ela oferece.

Essa informação fará toda a diferença quando o tráfego do site aumentar, ou nos períodos de sazonalidade, como na Black Friday. Segurança e agilidade no acesso são dois fatores que impulsionam a confiança do cliente, e as vendas.

Cuidado com os dados fornecidos na loja digital

Dispor algumas informações da empresa é essencial para vender online, pois transmite profissionalismo e segurança aos consumidores. Outras, no entanto, podem expor a empresa e sua vida pessoal, deixando-os vulneráveis à ação de golpistas, fraudadores e até mesmo aos crimes físicos.

Não queremos fazer alarde, apenas conscientizá-lo dos riscos. Para se proteger, não exponha na página dados como RG, CPF, telefones e endereços pessoais. CNPJ, Razão Social, contatos comerciais e de redes sociais da empresa estão liberados. 

Publique sua política de privacidade

Sua gestão de negócios digitais deve incluir uma política de privacidade de fácil compreensão para o consumidor, sem margem para duplos entendimentos. Ela serve para expor ao seu cliente o motivo do site coletar alguns dados e qual uso e tratamento a empresa vai dar a eles. 

Além de respaldar contra possíveis processos e danos à imagem do negócio, a página de política de privacidade também é critério de ranqueamento no Google. Com ela você protege a si mesmo, aos clientes e ganha visibilidade para vender na internet.

Fique atento ao sistema de pagamentos

Busque uma plataforma de pagamentos idônea e que também utilize criptografia de dados. Assim, seus clientes se sentirão mais seguros de comprar no site, sem contar que você terá maior garantia para receber o valor das vendas online.

A financeira deve integrar os meios de pagamentos mais utilizados pelo público — cartão de crédito, boleto, contas digitais etc — e pode também incluir o depósito bancário, desde que tenha um bom sistema de controle e gerenciamento dessa modalidade. 

Essa variedade faz com que você não perca oportunidades de venda, pois atinge diversos perfis de consumidor, com diferentes necessidades.

Comunique os clientes sobre sua forma de vender online

É importante manter um canal de comunicação ativo com seus clientes, de modo que você consiga alertá-los rapidamente sobre qualquer invasão na loja virtual, ou golpe que esteja circulando e utilizando o nome da empresa. 

Uma fraude comum é o envio e-mail marketing com promoções falsas, onde o cliente é direcionado para sites maliciosos. Instrua seus clientes — usando o canal de e-mail ou o SMS — a ficarem atentos com mensagens enviadas por endereços e domínios similares aos seus, se passando por sua empresa.

Crie um checkout descomplicado, porém seguro

A segurança deve ser prioridade em todos os processos do seu site de vendas, incluindo o checkout. Porém, essa etapa deve ser bem planejada e proteger o cliente, não afastá-lo

É bastante comum o abandono de carrinho quando o processo de finalização da compra é extenso ou complexo. Elabore um processo enxuto, que colete apenas as informações essenciais de pagamento e envio do produto. 

Crie um layout de checkout por etapas, dividindo a formalização da compra entre a fase de validação de cadastro, confirmação de endereço e pagamento, por exemplo. Assim o cliente tem ciência do momento em que ele se encontra e o que falta até a concretização da compra.

Tenha o apoio de boas ferramentas

Você viu até aqui como a segurança das vendas online está ligada ao uso de parcerias e ferramentas estratégicas? Além de utilizarem recursos especializados de criptografia, muitos serviços facilitam também a gestão do site, tornando alguns processos mais simples e organizados

Invista também em mecanismos de automação de marketing, relacionamento com clientes e validação de dados. Quando integrados à plataforma, sua operação de vendas fica integrada e sua tomada de decisão, assertiva.

Gostou das nossas dicas de como vender online com segurança? Esperamos que elas tenham esclarecido bem o tema e nutrido ainda mais o seu repertório em comércio eletrônico. Lembre-se também que conhecimento não é nada sem a ação, então, que tal colocar tudo isso em prática e melhorar a proteção do seu site hoje mesmo?

Use a validação de dados para ampliar a segurança nas vendas online

As validações de dados são úteis em qualquer etapa do ciclo de vendas, incluindo o das transações digitais. Clique aqui para conhecer o Base Certa, nossa ferramenta de enriquecimento e higienização cadastral que também atua como validador.

0 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar