Estilos de e-mail marketing: conheça as opções para variar o conteúdo dos seus disparos

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

O e-mail marketing é um excelente canal de comunicação e de relacionamento entre a empresa e o seu público – como já comentamos em outros artigos do blog. E há diversas formas de produzir campanhas de sucesso, com boas taxas de retorno sobre o investimento. No texto de hoje, vamos listar algumas opções de estilos de e-mail marketing para você variar o conteúdo dos disparos.

E por estilo, entendemos dois aspectos diferentes. O primeiro é de design, ou seja, o layout que você ou a sua empresa utilizam para o e-mail marketing enviado aos clientes. Já o segundo é o estilo do conteúdo do e-mail marketing (ele é informativo, educativo ou quer vender mais?), que muda de acordo com os objetivos da marca e com a etapa do funil de vendas. Se você ficou interessado, siga para as próximas linhas!

Como definir o conteúdo da mensagem?

O primeiro passo é reunir as cabeças que tomam decisões estratégicas na sua empresa ou no departamento de comunicação para pensar: “qual é o nosso objetivo com o e-mail marketing?”. A meta dos disparos é vender? É informar, educar, nutrir ou ainda sugerir download de materiais? Cada um destes objetivos demanda um tipo de linguagem e abordagem.

Nutrição: as campanhas de nutrição têm como foco fornecer uma série de e-mails com informações interessantes para um Lead no intuito de conduzi-lo pelo funil de vendas, ou seja, estimula um visitante do site a tornar-se um lead e depois um cliente que retorna após a primeira compra.

No caso de uma agência de viagens, por exemplo, quando o prospect faz contato solicitando informações e orçamento, ele deve receber um e-mail confirmando que em breve um vendedor entrará em contato. Em seguida, se adquirir um pacote família para a Disney, a empresa envia um e-mail contando que a região onde o cliente irá hospedar-se é uma das mais lindas da região, e que oferece “tais e tais” facilidades, convidando ainda a pessoa para ler uma matéria no blog corporativo sobre o assunto. E, na semana anterior à viagem, pode ainda enviar um e-mail com dicas pré-viagem e informações sobre o tempo.

A sensação do cliente é a de um atendimento exclusivo, ou seja, que está sendo acompanhado de forma individual pela empresa.

Informativo: os e-mails marketing com o objetivo de informar o Lead sobre novidades e notícias da empresa ou do setor são chamados de newsletter. Nesse modelo, predomina o uso de um template padrão que é utilizado em todos os disparos, com atualização do conteúdo. Ele contém textos curtos que introduzem o tema de uma notícia e o link de acesso, caso o leitor tiver interesse em acessar a matéria completa.

É importante trabalhar com imagens de qualidade e linguagem objetiva e atrativa, além de estabelecer e manter a periodicidade dos envios (toda segunda-feira, ou toda quarta-feira e sexta-feira, etc).

Vendas: o e-mail marketing de vendas tem um objetivo tão claro quanto água doce de nascente de rio: chamar para o consumo e gerar conversão. Geralmente assume o formato de e-mail promocional, com imagens do produto seguido pelo preço original e pelo preço com descontos (exclusivos) para os assinantes do canal ou para a base de clientes.

Aqui o apelo visual é muito importante para comunicar de forma direta a mensagem, sem criar excesso de confusão. O lead deve entender facilmente o que a empresa vende, o que está oferecendo, quais as vantagens para ele consumir e qual é a urgência (por quantos dias um cupom de desconto é valido, quantas unidades/lotes estão em promoção ou quando a campanha encerra-se). O Call to Action (CTA) tem papel de destaque, como “compre aqui!”, “use esse cupom” ou “aproveite essa oferta”.

Educativo: esse estilo de e-mail marketing visa ensinar o Lead a utilizar o seu produto ou serviço, melhorando a experiência e a satisfação do cliente. Um e-commerce de roupas, por exemplo, pode enviar dicas de looks para o verão a todos que comprarem peças da coleção alto-verão. Já empresas de software enviariam tutoriais, como vídeos, textos e webinars, sobre como utilizar determinado programa – isso é válido tanto para trials quanto para compras efetivas.