Negativar ou protestar inadimplentes: qual é a melhor opção?

Assertiva Day Banner Assertiva Day Banner

O cliente comprou, mas não pagou e você precisa decidir: negativar ou protestar inadimplentes? Essa parece ser uma decisão complexa, mas a verdade é que o gestor não precisa perder noites de sono para chegar a uma conclusão.

Sabemos que cobrar um devedor é um dos maiores desafios de uma empresa. Afinal, quando o processo não é bem executado, além de não recuperar o dinheiro, a relação com o seu cliente pode ser prejudicada.

Diante disso, preparamos este post, que ajudará você a dar o primeiro passo para a recuperação da dívida. Continue a leitura e descubra a melhor opção para seu negócio!

Entenda melhor o processo de negativar um cliente

Negativar o cliente é o mesmo que inserir seu nome em um cadastro de proteção ao crédito. Ou seja, você registra o CPF do devedor em uma lista que reúne maus pagadores, o que ajuda outros negócios a se protegerem durante a análise de crédito.

É importante destacar que o cliente deve ser comunicado com antecedência dessa inclusão, caso a dívida não seja quitada ou negociada dentro do prazo indicado.

Além disso, existe o prazo máximo de cinco anos para que o nome seja retirado da lista. Após esse período, mesmo que a dívida não tenha sido paga, a pessoa passará a ter o “nome limpo”.

Quando esse procedimento é indicado?

A negativação é um procedimento simples e rápido, que tem o objetivo de estimular o devedor a quitar seus débitos, já que ele terá dificuldades para realizar novas compras a prazo.

Entretanto, é interessante observar que ele é mais indicado para dívidas menores, já que os benefícios de quitar um pequeno débito ficam evidentes. Assim sendo, dê preferência para esse método quando o valor do débito não ultrapassar R$400,00.

Conheça a estratégia de protestar inadimplentes

O protesto é um procedimento de cobrança que é feito por meio dos Cartórios de Notas. Nesse caso, a empresa apresenta a prova de que a dívida não foi paga e o órgão emite uma notificação para o cliente.

Em geral, a intimação informa o valor da dívida e o prazo para o pagamento. Caso isso não ocorra, seu nome ficará registrado por um prazo máximo de dez anos, gerando transtornos e uma série de restrições no mercado.

Quando adotar esse procedimento?

Como o protesto é feito por meio de um Cartório, existem encargos e taxas. É essencial ficar atento a isso, pois os valores podem, até mesmo, ultrapassar o valor do débito.

Apesar de o devedor ser o responsável por arcar com esses encargos, essa situação pode acabar desestimulando-o e impedindo a recuperação da dívida. Por isso, o mais indicado é que o protesto seja utilizado para dívidas maiores, isto é, que ultrapassem R$400,00.

Descubra quais as diferenças entre negativar e protestar clientes

Conseguiu entender as diferenças entre negativar e protestar clientes? Caso ainda tenha dúvidas sobre as características desses dois modelos de cobrança, preparamos um breve resumo com tudo o que é importante.

Negativação de clientes inadimplentes

A negativação é o procedimento indicado para dívidas de menor valor e tem como principais características:

  • depende de um órgão de proteção ao crédito;
  • o nome do cliente fica inserido em uma lista de maus pagadores;
  • o registro deve ser retirado após cinco anos, mesmo sem o pagamento;
  • os custos da negativação são de responsabilidade da empresa.

Protesto de inadimplentes

O protesto é o procedimento indicado para dívidas de maior valor e se destaca pelas seguintes características:

  • depende de um Cartório de Notas;
  • o nome do cliente fica registrado no cartório e cadastros de proteção ao crédito;
  • o registro deve ser retirado após dez anos, mesmo sem o pagamento;
  • as despesas de cartório são de responsabilidade do devedor.

Entenda a importância de se manter um vínculo com clientes inadimplentes

Conforme demonstrado, a escolha entre negativar ou protestar inadimplentes depende de algumas análises. A depender do valor da dívida, é possível conquistar melhores resultados com um ou com o outro procedimento.

No entanto, é essencial destacar que o ideal seria que eles nem sequer fossem executados. Isso mesmo! Em um cenário ideal, a empresa deve se esforçar para evitar os protestos e negativações.

A melhor estratégia para combater a inadimplência é manter um vínculo com o devedor e tentar recuperar a dívida de maneira amigável. Além de mais barato e rápido, essa técnica garante a continuidade desse relacionamento.

Os demais métodos de cobrança devem ser utilizados apenas quando as negociações não forem eficientes ou quando há uma grande propensão de o devedor não honrar com suas obrigações.

Ainda assim, não deixe de investir no relacionamento e diálogo com o seu cliente e procure adotar métodos de abordagem coerentes ao seu perfil e ao valor da dívida.

Saiba como a tecnologia pode ajudar

Muitos gestores perdem o sono pensando em como enfrentar a inadimplência. Afinal, esse é um problema que acaba afetando a sobrevivência da empresa, pois prejudica o funcionamento de todos os setores.

O papel da área de cobranças, portanto, é estratégico e requer uma atuação focada e eficiente. Nesse caso, toda ajuda é bem-vinda, especialmente de recursos tecnológicos!

Em primeiro lugar, o uso de ferramentas durante a análise de crédito é algo que deve ser aproveitado melhor dentro das empresas. Consultar protestos e pendências no nome do cliente antes de conceder o crédito é uma medida preventiva capaz de evitar muitos problemas.

Contudo, quando o crédito já foi concedido e o cliente se tornou um devedor, é hora de agir com rapidez e entrar em contato o mais rápido possível. Para isso, a utilização de um sistema que valide os pontos de contato do inadimplente é essencial, pois entrega à equipe dados atualizados, como nome completo, CPF, endereço, telefone e e-mail.

Isso faz toda a diferença para a recuperação da dívida e permite negociações mais amigáveis e personalizadas. Assim, todos saem ganhando!

Agora, que você já sabe as diferenças entre negativar e protestar inadimplentes, pode decidir qual desses procedimentos é o mais indicado para cada tipo de dívida e cliente.

Lembre-se de que essa decisão pode ajudar você a se livrar do problema, mas não exclui a necessidade de manter um vínculo com o cliente e, claro, de aproveitar o potencial das tecnologias à sua disposição.

Aprenda a localizar devedores e a fazer cobranças!

Já enfrentou problemas na hora de encontrar um devedor? Muitos negócios passam por essa situação e, por isso, preparamos um material amplo sobre o tema. Clique aqui e baixe gratuitamente o nosso “Guia completo para localizar devedores e fazer cobranças”!

Deixe uma resposta