Inadimplência no aluguel de imóveis: como prevenir e cobrar?

Inadimplência no aluguel de imóveis: como prevenir e cobrar?

A inadimplência no aluguel é um problema que tira o sono de muitos corretores de imóveis. Isso porque fazer a cobrança de aluguel atrasado requer tempo, esforço e, nem sempre, resulta no pagamento dos débitos.

Nós sabemos que moradia é uma das prioridades de qualquer pessoa. Entretanto, existem muitos casos em que, ao se endividarem, deixam de pagar coisas que são essenciais, inclusive o próprio aluguel.

Em um cenário econômico como o nosso, onde existe certa instabilidade no mercado de trabalho e o frequente ajuste de impostos, essas situações de inadimplência para inquilinos tende a subir. Nos casos onde o aluguel é mediado por um corretor de imóveis, a cobrança desse tipo dívida se torna responsabilidade dele.

Antes de falarmos sobre as formas de realizar a cobrança de inquilinos inadimplentes, separamos algumas dicas para que você, corretor imobiliário, possa prevenir a inadimplência no aluguel e evitar transtornos com proprietários e comissões. Confira!

Como prevenir a inadimplência no aluguel?

Os casos de inadimplência no aluguel podem ser evitados com algumas medidas bastante simples. Na maioria das vezes, as pessoas começam a atrasar esse tipo de pagamento por algum problema pontual ou até mesmo por causa do esquecimento. Existem também os casos de pessoas que agem de má fé por saberem que o trâmite de despejo pode chegar a até 3 meses.

Todas essas situações podem ser tratadas desde antes da assinatura do contrato, desde que o corretor responsável tome as decisões corretas.

Já publicamos aqui no blog um artigo com todas as etapas e ações possíveis para prevenir e prever problemas futuros com inquilinos. Você pode conferir a versão completa dele clicando aqui, e abaixo os principais inciativas que podem auxiliar em uma carteira de inquilinos mais saudável.

  1. Valide os dados do locatário
  2. Faça uma análise de crédito
  3. Crie lembretes de pagamento
  4. Torne os boletos mais acessíveis

Ainda que você tome todos os cuidados indicados, sempre existem casos pontuais de inadimplência no aluguel que não foram previstos. Por isso, é importante para um corretor imobiliário estar preparado para lidar com situações de cobrança. Confira agora como realizar esse tipo de ação e quais os melhor meios de fazê-lo 😀

Clique aqui e baixe o e-Book "Lei do Inquilinato: tudo o que o corretor imobiliário precisa saber!"

Quais são as formas de realizar a cobrança de aluguel atrasado?

Para os profissionais focados em vendas e alugueis, ter a necessidade de enfrentar uma situação de cobrança é sempre um problema. Pode parecer que esse trabalho não fornece resultados tão implantantes quanto novos negócios. Porém, realizar a cobrança de forma correta, pode fortalecer o relacionamento com locatários e trazer benefícios para novos negócios futuros.

Além de tudo isso, ao receber um aluguel atraso, as comissões que não haviam sido pagas podem ser recebidas.

Se você possui casos de inadimplência de inquilinos, confira a seguir algumas dicas para a cobrança de aluguel atrasado 😉

1. Reúna todas as informações sobre o inquilino

Antes de iniciar o processo de cobrança, é muito importante que você reúna todos os dados que possui sobre o inquilino devedor. Uma boa forma de fazer isso é adicionando na ficha cadastral as informações contratuais, contatos extras de familiares e outros dados que estejam disponíveis em outros lugares.

Ao centralizar tudo sobre o inquilino você poupará tempo no momento de criar as ações de cobrança e terá uma base melhor para entender quais afirmações do devedor são verdadeiras e quais não batem com a situação registrada.

2. Comece a cobrança por e-mail ou SMS

Quando falamos de cobrança de aluguel atrasado, quase sempre nos lembramos dos contatos por telefone. Porém, além de serem mais caros, eles são a forma mais direta de cobrança e negociação. Iniciar a conversa por esse meio faz com que o inquilino possa ficar na defensiva e deixar de atender os contatos posteriores.

Uma boa saída é apostar em meios de comunicação como o e-mail ou o SMS. Eles são mais impessoais e não dependem do horário correto para falar ou do atendimento do inquilino.

O SMS se destaca nos casos de cobrança por sua alta taxa de entrega e também por chegar diretamente no celular pessoal, podendo até mesmo ser obrigatória a leitura no caso dos SMS Flash. Você pode entender melhor como esse tipo de SMS funciona aqui.

3. Tenha um roteiro de conversa em mente

Um dos principais erros de quem não tem a cobrança como atividade principal, é não se preparar para uma ligação ou conversa pessoalmente para cobrança.

Apesar de parecer uma dica muito simples, ela pode fazer toda a diferença na hora de negociar com um inquilino a inadimplência no aluguel. Entender quem é o inquilino, quais os principais pontos no contrato e quais as possibilidades de pagamento, são formas de tornar a conversa muito mais fluída e ter certa vantagem na argumentação.

Deixar para o momento da ligação ou da reunião pode causar nervosismo e fazer com que o objetivo principal não seja concluído.

Clique aqui e baixe agora o nosso combo de conteúdos para cobrança

4. Realizar o contato por telefone

O contato por telefone deve ser feito com o objetivo muito claro de negociar e receber os valores em atraso. Nos casos onde o corretor imobiliário trabalha na mesma cidade do locatário, é muito interessante utilizar a ligação como um caminho para chamá-lo para uma conversa pessoalmente.

As pessoas tendem a ser mais sinceras e também percebem uma maior preocupação quando o contato é direcionado para algo presencial. Por isso, sempre pense em sua ligação e crie a melhor estratégia para abordagem.

5. Recorrer a meios jurídicos

Os meios jurídicos são considerados como uma opção em último caso para a inadimplência no aluguel. Isso porque os processos são demorados e podem atrasar ainda mais o recebimento dos alugueis atrasados. Porém, se você já tentou todas as alternativas de cobrança e não teve sucesso, chegou a hora de recorrer a justiça.

Existe também a opção de começar pelo protesto do título, que pode ser feito em qualquer cartório desde que você tenha o contrato de aluguel ou o boleto de pagamento.

Não tem dados suficientes de inquilinos inadimplentes?

Os contratos de aluguel são, em sua maioria, criados para durar por mais de um ano. Durante esse tempo, os dados de um inquilino podem se tornar obsoletos e a cobrança de alugueis atrasados pode se tornar bastante difícil.

Para ajudar você a resolver esse problema, nós da Assertiva temos algumas soluções. Se você está enfrentando esse tipo de problema, conheça aqui quais são elas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar