Saiba como evitar que a inadimplência afete o seu fluxo de caixa

Vender a prazo é uma medida fundamental para os negócios na atualidade. A maior parte dos empreendimentos precisam do recurso para melhorar a receita e conquistar novos espaços no mercado. Entretanto, a inadimplência acaba se tornando inevitável e é preciso estruturar bem as operações para evitar que ela prejudique o fluxo de caixa.

Com o intuito de evitar grandes perdas, é preciso unir os setores de vendas, crédito, cobrança e finanças para prevenir, monitorar e controlar o crescimento do problema. 

Neste conteúdo, separamos algumas práticas que, se bem empregadas, farão com que sua gestão não chegue nem perto desse péssimo resultado. Veja mais a seguir e entenda como se proteger. 

Verifique o grau de inadimplência no seu negócio

Comece analisando a situação atual, calculando o nível de inadimplência com base no percentual de títulos que estão em atraso. Para tal, separe as vendas concretizadas e não pagas dos últimos 6 meses e divida pelo total que foi devidamente quitado. Multiplicando esse número por cem, você terá a porcentagem de inadimplência do seu negócio.

Se puder levantar dados de um período maior, como 1 ou 2 anos, o cálculo será ainda mais preciso. De qualquer maneira, essa será uma estimativa do que pode acontecer a curto prazo na sua organização. O número poderá ser ainda maior caso aconteça alguma mudança econômica ou o país seja afetado por uma crise.

Portanto, seu trabalho a partir de agora deve ser o de reduzir esse índice para o menor valor possível. Continue a leitura e descubra algumas medidas que poderão ajudá-lo.

Estabeleça regras claras para a concessão de crédito

Seu programa de combate à inadimplência deve começar pela estruturação da área de crédito, pois é nela que são definidos os critérios que classificam e liberam os clientes para compras a prazo. Logo, quanto mais cautelosas e devidamente aplicadas forem essas regras, menores serão os riscos para o negócio.

Será necessário criar uma política de crédito que estabeleça limites, prazos e perfis de clientes que poderão receber o benefício, além de definir a documentação necessária para realizar cada liberação, o que contribui para o combate às fraudes. Confira algumas ações que podem ser adotadas:

  • defina os prazos que seu estabelecimento pode oferecer com base no fluxo de pagamento a fornecedores;
  • estabeleça limites conforme o perfil do cliente, considerando a renda e seu total de endividamento;
  • crie uma metodologia para auxiliar os operadores a realizarem as análises de risco;
  • exija a participação de fiador ou avalista para créditos de valor elevado;
  • utilize recursos de consulta ao CPF e histórico financeiro do analisado;
  • entre outros.
Clique aqui e baixe agora o nosso combo de conteúdos sobre inadimplência!

Adote um sistema de cobrança preventiva

Estruturar uma política de cobrança serve para evitar que os maus pagadores continuem afetando o resultado financeiro da empresa, ao mesmo tempo em que melhora o relacionamento com os clientes adimplentes.

Acrescente então o sistema de pré-cobrança à sua régua. Com a medida, você dá suporte, esclarece dúvidas e oferece apoio para que o consumidor não pague a fatura em atraso, enviando o documento por e-mail, SMS ou outro canal onde ele estiver melhor familiarizado.

Para construir seu sistema de cobrança preventiva, segmente a carteira de clientes, definindo grupos de atuação conforme o histórico de atrasos. Assim, você pode utilizar abordagens diferentes com cada segmento.

Monitore o contas a receber

Utilize um bom sistema de gerenciamento, de preferência com integração aos módulos de fluxo de caixa, faturamento e cobrança. Para manter a inadimplência em valores aceitáveis, será preciso acompanhar de perto e tomar ações assim que a situação de cada recebível entrar em posição de atraso.

Melhore esse monitoramento gerando indicadores relevantes do setor, como o total de valores a receber, o índice de pagamentos que entram em atraso, o prazo médio para quitação dos títulos, entre outros números que podem ser pertinentes para o seu modelo de negócio específico.

Mantenha a base cadastral atualizada

Considere o seu cadastro de clientes como parte do ativo da empresa. Nele, existem informações valiosas para o processo de análise de crédito, definição de limites e claro, os canais disponíveis para contato, necessários para abordar os inadimplentes.

Instrua sua equipe para cadastrar todos os campos exigidos no sistema, atentando para o correto preenchimento de todos os dados. De tempos em tempos, realize também uma varredura e higienização da sua base, para mantê-la sempre atualizada e relevante.

Com essas medidas, você reduz os custos com cobrança, uma vez que as taxas de ligações bem sucedidas e de espera serão otimizadas. Em relação à análise de crédito, essa fonte assertiva de dados facilita a decisão para definir e reavaliar os limites e prazos de cada consumidor.

Crie um plano emergencial para suprir o fluxo de caixa

Se por uma fatalidade, sua empresa apresentar problemas de solvência, em função do crescimento da inadimplência, quais medidas serão adotadas para reverter a situação? Afinal, a necessidade de produzir, pagar fornecedores e manter as instalações funcionando será ainda maior do que antes.

Como recurso emergencial, mantenha uma linha de crédito para capital de giro pré aprovada em algum banco, de modo que você garanta o fluxo do caixa por um breve período. Estude também a possibilidade de repassar parte prejuízo acumulado para o valor final dos produtos ou serviços.

Lembrando que estas não são as medidas ideais para conduzir seu negócio e o fluxo financeiro, pois a primeira medida eleva o endividamento, enquanto a segunda torna o produto menos competitivo. Porém, considere ter esses recursos guardados para o caso de eventualidades, pensando em maneiras para honrar com o empréstimo e melhorar seu mix de ofertas.

Estas foram algumas ideias de como manter a inadimplência sob controle e evitar que os problemas de liquidez comprometam o fluxo de caixa e a operação da empresa. Esperamos que você consiga implementar estas ações para lidar melhor com os atrasos, prevenindo suas ocorrências e criando mecanismos para combater a situação. 

Construa uma parceria entre o time de vendas e a análise de crédito

Se antes a função do comercial era somente gerar pedidos e trazer faturamento para a empresa, hoje o setor precisar construir relacionamento com outras áreas para atender as regras do crédito, controlar a inadimplência e fidelizar clientes. 

Clique aqui e confira um artigo especial para preparamos para você entender mais sobre o assunto!

Deixe uma resposta